top of page
  • Foto do escritorFrancis Júnior Jornalista

Monlevade pode ganhar um "mercado central"

A ideia surgiu durante discussão sobre o retorno da feira para a Praça do Povo.

O debate em Audiência Pública na Câmara de Vereadores nesta quinta-feira, dia 20, foi em clima de tranquilidade, apesar da divisão de opiniões. Alguns feirantes pedem o retorno para a Praça do Povo, sob a justificativa de que, na região central de Carneirinhos o acesso é melhor para quem vai comprar.

Porém, ao que parece, a maioria dos feirantes defendem a permanência na rua Lila Bicalho, em frente à igreja Sagrado Coração de Jesus, com o argumento que ali há espaço para todos, podendo receber mais pessoas, expositores e consumidores.

Além disso, o local facilita o embarque e o desembarque de mercadorias e há banheiros e água.

Resultado da Audiência

A Solidariarte (Associação de artesãos e produtores de alimentos caseiros de João Monlevade) já inclusive realizou uma assembleia ordinária com seus mais de 100 associados, e a decisão foi pela permanência na rua Lila Bicalho.

Essa polêmica sobre “a volta para a Praça do Povo” foi levantada por alguns vereadores que, atendendo à solicitação de alguns feirantes, apresentaram a proposta do remanejamento.

Sem consenso

Na Audiência Pública, realizada no plenário da Câmara, dirigentes da Solidariarte, feirantes, vereadores, secretários municipais, representantes da UFOP, da Caritas Diocesana e até o Padre Francisco, debateram o assunto por mais de duas horas, mas não chegaram a um consenso.

Padre reclama

O Padre Francisco foi à Tribuna para defender o retorno da feira para a Praça do Povo. Segundo ele, os feirantes ocupam algumas instalações da igreja e, ao final da feira, deixam os banheiros muito sujos, sem condições de uso por parte dos fiéis que vão para as missas.

É um problema que a direção da Solidariarte está tentando resolver. Uma das soluções poderá ser a abertura dos banheiros da igreja somente para os feirantes. Quanto ao público poderá usar os banheiros químicos.

O próximo debate

A reunião terminou sem definições, porém, o coordenador da Audiência, vereador Belmar Diniz, fez proposição de formação de uma comissão para avaliar todas as questões com a Administração Municipal. Assim, nos próximos dias, representantes de todos os seguimentos envolvidos irão para um encontro com o prefeito Laércio Ribeiro.

Os secretários do prefeito, Gentil Bicalho, Geraldo Geovani e Marinete Morais, já adiantaram que vão apoiar a decisão que os feirantes tomarem coletivamente.

Mercado central

E informação é que a Prefeitura já comprou algumas barracas, daquelas gigantes, para oferecer melhor cobertura à feirantes e às pessoas que vão para comprar, comer e ouvir música.

Uma outra boa notícia é que existe a possibilidade da Prefeitura adquirir uma área na região central de Carneirinhos, que pertence ao Governo Federal. Nessa área, que alguns empresários utilizam para estacionamento de veículos, a Prefeitura poderá implantar a cobertura reivindicada pelos feirantes, artesãos e produtores da agricultura familiar, ou seja, João Monlevade poderá ganhar uma espécie de “mercado central”.

Um sonho que poderá ser transformado em realidade! Vai depender de ‘vontade política’ e da união dos feirantes em prol do projeto de fortalecimento a feira, com diversidade de produtos e preços mais populares.

A reclamação mais comum é que alguns produtos são comercializados a preços bem superiores ao do comércio tradicional.

1.683 visualizações
  • Whatsapp
  • Instagram
bottom of page