top of page
disp-AM-Aniv-Andrade-1160x160.png
  • Foto do escritorFrancis Júnior Jornalista

ArcelorMittal Monlevade em nova expansão

No anúncio dos projetos sociais e culturais a confirmação da elevação da produção de aço.

As novidades são excelentes para a cultura, a educação, o social, o esporte e a economia de João Monlevade - capital do fio máquina. Esse título ganhou força nesta quarta-feira (19/04/2023), durante apresentação dos resultados das ações sociais, culturais, educativas e esportivas da siderúrgica ArcelorMittal e da Fundação ArcelorMittal de 2022 e o planejamento para 2023.

A apresentação foi no salão nobre do Real Esporte Clube. Dentre os presentes o vice-prefeito, Fabricio Lopes; o presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Linhares; o presidente do Sicoob Credimepi, Jacson Guerra Araújo; o comandante da Polícia Militar, tenente coronel Edivaldo Ramos Fernandes e integrantes de diversas instituições representativas da sociedade como CDL, ACIMON, e de entidades sindicais e de assistência social e educacional.

Expansão da produção de aço

O diretor da usina de Monlevade por Fabiano Cristeli, falou sobre o investimento nos programas sociais, a contribuição da empresa para o desenvolvimento das comunidades onde está presente.

E destacou o aniversário da empresa que vai completar 88 anos em agosto, e a fase inicial do novo projeto de expanso que impulsionar a capacidade de produção, fundamental para manter a competitividade da empresa no mercado de aço, com muitos benefícios duradouros para João Monlevade, antes e após as obras.

Fabiano Cristeli também destacou as certificações internacionais obtidas pela ArcelorMittal em razão do seu compromisso com as normas ambiental, social e de governança. “Juntos podemos construir uma cidade e uma sociedade cada vez melhor”, concluiu o diretor.

O plano de expansão foi tema também do discurso do Gerente de Pessoas, Vander Neves. Segundo ele, a empresa mantém hoje no Brasil cerca de 18 mil empregados, um número que vai aumentar.

Em João Monlevade são 975 empregados diretos e Vander Neves revelou que será mantido o programa “Menor Aprendiz” que colocou dentro da usina, no ano passado, 75 jovens com idades entre 18 a 22 anos, capacitados pelo Senai e que poderão ter a oportunidade de serem contratados.

As vagas de estágio também estão mantidas e hoje 69 estagiários trabalham na empresa. Mas, o novo desafio será ampliar a contratação de mulheres. As oportunidades são divulgadas no site da ArcelorMittal.

Vander Neves destacou João Monlevade como ‘capital do fio máquina’, o produto principal da usina que tem capacidade para produzir 1,2 milhão de toneladas/ano de aço bruto, em operações que geraram recursos que promovem o desenvolvimento do município.

Ele também apresentou o Espaço ArcelorMittal que envolve o Solar Monlevade e o Museu do Ferro e do Aço que poderão ser visitados às sextas-feiras. Essa visita deve ser agendada pelo 3859-1715.

E sobre a capacidade de produção da usina a informação é que será elevada para 2,2 milhão de toneladas/ano.

Projetos para 2023

Os projetos da Fundação ArcelorMittal desenvolvidos em 2022 e os confirmados para 2023 foram apresentado por Lucas de Barros Machado Vilela (especialista em comunicação) e Herik Marques (diretor superintendente da Fundação ArcelorMittal).

Vale destacar que os projetos Diversão em Cena ArcelorMittal, Mostra da Diversidade, Arte de Bordar, Acordes, Grafite, Ver e Viver, Prêmio Liga STEAM, estão mantidos mas com novidades dentre os projetos do esporte, como a implantação de uma escola de voleibol através de um convênio com o Sada/Cruzeiro.

São revelações que você deve conferir na reportagem que está no YouTube – Francis Júnior JM (https://www.youtube.com/watch?v=NiqxNnayAVY)

2.400 visualizações
  • Whatsapp
  • Instagram
bottom of page