top of page
disp-AM-Aniv-Andrade-1160x160.png
  • Foto do escritorFrancis Júnior Jornalista

Baobá com muitas atrações

O festival começa nesta sexta com shows, capoeira, guardas de marujo e comida típica!

A segunda edição do Festival Baobá começa nesta sexta-feira, 14 de junho, com mais de 15 atrações durante o fim de semana. A abertura será às 18h30 com "Poethórias Afro" da Cia Primativa de Arte Negra, seguido do espetáculo "Ubuntu - Eu sou porque nós somos" do Grupo Freedom Dance.

 Às 21h, a banda senegalesa Mamour Ba apresenta seu African Pop, seguida pelos Tambores do Morro às 22h com uma apresentação de axé.

Sábado dia 15

As atividades irão começar às 11h30 na Praça do Lindinho com o Xirê Coletivos de Religiões de Matriz Africana de João Monlevade. Na Praça do Povo, a partir de meio-dia, haverá roda de Capoeira Angola com Mestre João Angoleiro. Às 15h, Barraco 32 e Mc Chocolate trazem rap e trap. Às 16h30, a Orquestra Gafieira, Etc e Tal se apresenta, seguida pela Black Machine às 18h30 com funk e soul. Djonga sobe ao palco às 20h, e Swing Safado encerra a noite às 22h com pagode baiano, enquanto o DJ Camis toca durante o dia.

Domingo dia 16

As atividades serão abertas ao meio-dia com Capoeira Ginga Monlevade Grupo Renovação Erê. Às 13h, o cortejo dos Marujos Nossa Senhora do Rosário desfila pela Praça, seguido pela Guarda de Congo. Às 14h, Pajé e a Nave apresentam Afro Pop Brasil Instrumental. A Família Alcântara se apresenta às 16h com Canto Negro de Quilombo, seguida por Samba da Januário às 18h. O encerramento fica por conta de Marcelo Dai, cantor e baterista de Liniker, às 20h com black e soul music. DJ Camis estará presente ao longo do dia.

 As atrações

O festival contará com espaços como Beleza Preta, dedicado a esteticistas especializados em pele e cabelos negros; Erê, um espaço para recreação e contação de histórias africanas para crianças; Negras Letras, uma tenda de autores negros; e Afrogastronomia, com pratos tradicionais de quilombo. Haverá também intervenções cênicas com artistas negros e pintura corporal étnica neon. 

Mais atividades

Na sexta-feira, dia 21 de junho, o Anfiteatro do Real Esporte Clube vai receber, às 19h, a intervenção cênico-poética "Falas Negras" da Associação Monlevadense de Afrodescendentes (Amad).  Na sequência será realizada a roda de conversa "Conexões Pretas: Negritude, arte, ciência e saberes tradicionais" com Alexandra Mara Felipe Fernandes, presidente da Amad e gestora de projetos sociais; Juliana Sankofa (Juliana Costa), doutoranda em estudos literários e escritora; Geraldo Vasconcelos, musicista e maestro; Gláucio Santos, gestor escolar, pedagogo e jornalista; e Pedro Henrique, presidente do Conselho Municipal da Juventude.

As oficinas

Além disso, o Festival Baobá irá oferecer oficinas até o final do mês, como "Laboratório de Linguagem: ritmo, corpo e palavra" com Babilak Ba, danças afro-brasileiras com Evandro Passos, e capoeira com Mestre João Angoleiro.

188 visualizações
  • Whatsapp
  • Instagram
bottom of page